Gestão tributária: conheça 7 dicas para potencializar o controle na sua empresa

Gestão tributária: veja dicas estratégicas para você potencializar o controle dessa gestão na sua empresa. Confira o conteúdo completo!
Gestor fiscal em seu escritório desconfortável com o desafio da gestão tributária.

Gestão tributária: você sabia que o Brasil enfrenta um dos ambientes fiscais mais desafiadores do mundo? Segundo o Banco Mundial, as empresas brasileiras levam, em média, de 1.483 a 1.501 horas apenas para calcular e pagar impostos. Além disso, outras responsabilidades do setor fiscal, como o preenchimento de obrigações acessórias e o acompanhamento de fiscalizações, tornam esse cenário ainda mais complexo.

Uma pesquisa da Deloitte revelou que, dependendo da empresa, o tempo dedicado a questões fiscais pode chegar a 34 mil horas por ano. No entanto, a dificuldade não se limita apenas à complexidade, pois o sistema fiscal brasileiro também é oneroso.

Sobre esse ponto, um levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontou que o Brasil possui a segunda maior carga tributária de toda a América Latina. Esses números destacam a importância de evitar gargalos na área fiscal, que, em situações mais críticas, podem comprometer a continuidade de uma empresa no mercado.

Esses gargalos incluem:

  1. Perdas de prazos no pagamento de impostos e entrega de obrigações acessórias;
  2. Falta de aproveitamento de créditos fiscais;
  3. Ausência de planejamento tributário adequado;
  4. Processos pouco alinhados de gestão tributária;
  5. Cálculos de impostos feitos de forma equivocada;
  6. Pagamentos excessivos ou insuficientes de tributos;
  7. Relacionamento conturbado com os órgãos fiscalizatórios;
  8. Perda de transparência e dificuldade em atrair investimentos para as organizações.

A boa notícia é que, com o avanço da transformação digital no mercado, novas tecnologias têm surgido para empoderar e melhorar a eficiência das empresas. Isso é especialmente relevante diante da complexidade tributária brasileira.

A automação, nesse contexto, pode ser decisiva para a área fiscal. Além de identificar problemas específicos de gestão tributária, ela permite que os analistas atuem de maneira mais estratégica, impulsionando o crescimento do negócio.

Afinal, a automação promove uma cultura data-driven, na qual as empresas passam a reunir informações importantes para geração de insights e planejamento empresarial.

Neste artigo, discutiremos a importância da gestão tributária com mais detalhes, abordando como ela pode ser potencializada por meio de estratégias inovadoras. Aproveite a leitura!

Gestão tributária: o que é e qual a importância?

A gestão tributária é o controle abrangente de todos os aspectos relacionados ao pagamento de impostos, controle de documentos e entrega de obrigações acessórias em uma organização. No Brasil, essa tarefa é extremamente desafiadora, considerando que atualmente existem cerca de 63 tributos, 97 obrigações acessórias e mais de 3,7 mil normas fiscais.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, o Fisco introduz aproximadamente 46 novas regras tributárias a cada dia útil. Isso significa que os profissionais responsáveis pela gestão tributária devem se manter constantemente atualizados e adotar uma abordagem analítica para superar os desafios do ambiente de negócios atual.

É incontestável que as operações fiscais são essenciais para a existência legal de uma empresa. Além disso, o departamento fiscal desempenha um papel fundamental na promoção do posicionamento e expansão do negócio, buscando a conformidade com os órgãos de fiscalização do país.

No entanto, uma operação tributária inconsistente apresenta diversos riscos, desde penalidades e multas até autuações em auditorias e perdas financeiras. Esses riscos são recorrentes em empresas de todos os tamanhos e segmentos.

Para evitar esses problemas, é crucial que as organizações estruturem seus processos e adotem soluções automatizadas. Além disso, é fundamental treinar a equipe para utilizar efetivamente essas ferramentas inteligentes e desenvolver metodologias de trabalho que otimizem seu uso.

Através dessas ações, as empresas podem garantir uma gestão tributária eficiente, reduzir riscos e aproveitar as oportunidades para impulsionar seu crescimento e sucesso no mercado. A automação e o investimento em soluções tecnológicas adequadas são passos importantes para alcançar resultados positivos nessa área tão crítica.

Quais são as 7 dicas para melhorar os controles da gestão tributária?

Agora que você já sabe qual a importância da gestão tributária para o dia a dia de um negócio e quais os riscos de não contar com uma área fiscal bem estruturada, separamos algumas dicas para sua empresa otimizar os controles do setor.

Confiram!

1. Invista em uma solução de automação fiscal

automação fiscal pode simplificar os processos, reduzir custos e erros, e trazer agilidade no cumprimento das regras tributárias vigentes. Por isso, uma empresa precisa de uma solução robusta, que consiga trazer segurança para os processos e a garantia de eficiência nas diversas etapas da gestão fiscal. 

Assim, investir em um software de automação é crucial para o sucesso de uma empresa. No momento da escolha, a empresa deve optar por uma tecnologia que atenda fatores como:

  • A capacidade de conciliação dos processos fiscais da empresa;
  • Poder de centralização de todos os dados financeiros/fiscais e contábeis em uma única plataforma;
  • Acompanhamento em tempo real dos controles internos e fechamentos;
  • Geração de indicadores (KPI) financeiro;
  • Segurança na execução dos processos.

As mudanças impulsionadas pela transformação digital proporcionam também a redução de erros, diminuição de custos e a saúde financeira do negócio. Além disso, a automação fiscal possibilita que os especialistas da área consigam fornecer dados mais assertivos para suas análises e melhorar a tomada de decisão.

Quer entender como plataformas de automação podem ser de grande ajuda na sua gestão tributária? Confira esse vídeo sobre a plataforma Dattos!

2. Efetive o planejamento tributário

O planejamento tributário consiste no estudo das melhores possibilidades de enquadramento fiscal e redução de custos dos impostos de uma empresa.

É importante salientar que esse conjunto de rotinas – que exige estudo contínuo e acompanhamento das mudanças tributárias do país – segue à risca as determinações do Fisco. O objetivo aqui é aumentar a eficiência financeira da empresa, sem que se perca a conformidade, governança e a transparência.

E uma gestão tributária completa, naturalmente, conta com processos de planejamento bem estruturados e suportados pela tecnologia.

3. Centralize seus documentos em uma plataforma única

Outro benefício da automação fiscal para a gestão tributária consiste em uma maior padronização e centralização de documentos fiscais em uma única plataforma. 

Com esse processo de integração dos dados de uma empresa, outro ponto facilitado é a busca e acesso de informações estratégicas, garantindo uma visão 360º para todos os gestores do negócio.

Além disso, com a centralização das informações da área tributária, é possível corrigir eventuais inconsistências a tempo de evitar transtornos com o Fisco. 

Dados íntegros reduzem, ainda, possíveis problemas em auditorias e dão mais agilidade para toda a gestão financeira da empresa, sendo uma das principais razões para o investimento em automação.

4. Trabalhe processos de conciliação

A centralização de dados da gestão tributária, por sua vez, é determinante para outro passo decisivo no dia a dia da área fiscal: os processos de conciliação e reconciliação.

Deste modo, além de uma maior fluidez na comunicação entre os times fiscais e contábeis, a empresa garante amplo controle e maior transparência sobre informações estratégicas para a segurança e crescimento do negócio.

E isso sem falar na eliminação da divergência de dados causados pelo uso de diferentes controles fiscais. 

5. Estude possibilidades de aproveitamento de créditos fiscais

Dentro do quadro de ações do planejamento tributário, as empresas podem ainda estudar a possibilidade do aproveitamento de créditos, fortalecendo a elisão fiscal e aumentando a eficiência financeira do negócio.

Para tanto, é importante, dentre outros passos, uma revisão minuciosa da gestão tributária, no sentido de verificar a possibilidade do uso de crédito em virtude, por exemplo, de impostos pagos a maior. 

6. Mantenha um calendário fiscal e evite a gestão por planilhas

Utilizar um calendário fiscal por meio de uma plataforma automatizada é mais uma tarefa importante de uma gestão tributária bem estruturada.

Com isso, será possível, dentre outros pontos:

  • Evitar a perda de prazos na entrega de obrigações e pagamento de impostos;
  • Padronizar e centralizar dados que serão escriturados no SPED;
  • Conciliar todas as informações fiscais para garantir assertividade nos dados escriturados.

Além disso, ao manter-se atento aos prazos dos tributos que incidem sobre sua empresa, o gestor garante que a empresa não sofra os impactos de multas e autuações, bem como, erros relacionados a uma gestão centrada em planilhas.

Nesse conteúdo, entenda porque as planilhas são as piores ferramentas para o fechamento contábil!

7. Empodere suas equipes para uma gestão tributária com tecnologia

Aliado ao trabalho estratégico de analistas constantemente atualizados sobre o ambiente fiscal brasileiro, a tecnologia é determinante para aumentar a agilidade, garantir a integridade de dados e assegurar que não haja perdas financeiras decorrentes de falhas na gestão tributária.

E a gestão tributária com a Plataforma Dattos?

No contexto em que a falta de automação é um dos principais desafios enfrentados pelo ambiente de negócios do país, a Dattos se posiciona como a plataforma ideal para ajudar os profissionais a transformarem esse cenário.

Ao centralizar os processos e informações financeiras, contábeis e fiscais, a Plataforma da Dattos proporciona um maior valor para o negócio, aumentando a confiança por meio de uma estrutura padronizada e dados assertivos e seguros.

Com a Dattos, é possível implementar a automação de conciliações, utilizando interfaces dinâmicas que permitem analisar minuciosamente cada movimento financeiro das contas, além de otimizar a gestão de informações fiscais.

Além disso, nossa plataforma oferece benefícios como:

  • Visão geral do negócio: potencialize e acelere o processo de análises financeiras, permitindo uma visão abrangente da empresa;
  • Automatização de processos: ganhe agilidade e inteligência nas rotinas gerenciais da área fiscal por meio da automação;
  • Acompanhamento contínuo das finanças: tenha um controle constante das finanças da empresa, favorecendo o equilíbrio e controle;
  • Melhoria na transparência e relacionamento com o Fisco: a plataforma ajuda a melhorar a transparência e o relacionamento com as autoridades fiscais;
  • Redução de riscos e custos: torne seu departamento fiscal estratégico e ágil, com segurança e qualidade dos dados, reduzindo riscos e custos.

Soluções como a Dattos capacitam as equipes a tomar decisões estratégicas baseadas em dados, reduzindo em até 70% o tempo gasto com conciliação contábil e fiscal.

Em resumo, a tecnologia é um pilar fundamental para uma gestão tributária eficiente e apoia as equipes fiscais a desempenharem um papel mais estratégico. Com a Dattos, você tem todas as ferramentas necessárias para impulsionar a eficiência da gestão tributária e alcançar resultados positivos em seu negócio.

Continue aprimorando a gestão da sua empresa com esse webinar gravado feito para aprimorar a sua rotina!

Felipe Laneri

Felipe Laneri

Especialista Dattos em tecnologia e automação de preparação e análise de dados financeiros.

Deixe um comentário

Descubra que você pode mais com a Dattos

torfeu

Descubra materiais gratuitos para fazer parte do seu dia a dia

conteudo rico

Conheça cases de sucesso dos clientes que contam com a Dattos