Governança de dados: por que é importante e como aplicar com sucesso?

Governança de dados: saiba tudo sobre o tema e veja como aplicá-la com eficiência em sua empresa para otimizar a gestão das informações.
Gestores financeiros analisando dados para a governança de dados.

A governança de dados é fundamental no contexto atual. Afinal, hoje em dia, as grandes empresas precisam lidar com um enorme volume de dados diariamente. Essas informações são cruciais para o sucesso dos negócios, mas é preciso saber gerenciá-las de forma eficiente e segura.

Aliás, também está alinhada às políticas de compliance. Isso porque um de seus objetivos é garantir a conformidade com as leis e regulamentações aplicáveis. Ainda, traz outros benefícios para as organizações.

Acompanhe o artigo para saber quais são eles e, ainda, confira como implementar esse conceito com sucesso em sua empresa!

Governança de dados: o que é?

Trata-se de um conjunto de práticas que visa garantir a qualidade, integridade, segurança e eficiência dos dados em uma organização. Desse modo, seu objetivo é gerenciar informações adequadamente. Isso permite decisões informadas e atividades baseadas em fontes corretas e atualizadas.

Sendo assim, os principais componentes da governança de dados incluem:

  • Políticas e normas: estabelecem regras e diretrizes para a coleta, armazenamento, uso, compartilhamento e descarte de dados;
  • Qualidade dos dados: envolve a implementação de práticas e processos para garantir que os dados sejam precisos, completos, consistentes, relevantes e atualizados;
  • Segurança dos dados: é responsável por proteger as informações contra acessos não autorizados, perda, corrupção ou roubo, utilizando medidas como criptografia, autenticação e controle de acesso;
  • Privacidade e conformidade: garantem que os dados sejam coletados, armazenados e utilizados de acordo com as leis e regulamentações aplicáveis, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil;
  • Arquitetura e integração de dados: estabelecem padrões e estratégias para organizar, armazenar e integrar dados de diferentes fontes e sistemas;
  • Gestão de metadados: envolve a documentação e o gerenciamento de informações sobre dados, como definições, formatos, relações e histórico de alterações.

Por que a governança de dados é tão importante para as grandes empresas?

No início, comentamos que a governança de dados é indispensável nos dias de hoje. A seguir, confira os principais motivos.

Tomada de decisões informadas

A qualidade e a integridade dos dados são fundamentais para decisões eficazes e informadas. A governança de dados assegura que as informações utilizadas para decisões estratégicas, táticas e operacionais sejam confiáveis e consistentes.

Conformidade regulatória

As grandes empresas estão sujeitas a legislações cada vez mais rigorosas relacionadas à proteção de dados. A governança de dados as ajuda a se manterem em conformidade com essas regras. Desse modo, evita-se multas, sanções e danos à reputação da empresa.

Proteção de dados e segurança

As organizações precisam proteger seus dados contra violações, roubo e perda. Esse tipo de governança define processos para garantir a segurança dos dados e bloquear o acesso não autorizado. Assim, é possível garantir a confidencialidade das informações e a confiança dos clientes e parceiros.

Eficiência operacional

A governança de dados permite que as empresas otimizem a coleta, armazenamento, integração e análise de dados. Isso melhora a eficiência operacional, reduz custos e aumenta a produtividade.

Inovação e vantagem competitiva

Isso ocorre porque é possível garantir informações precisas atualizadas e acessíveis. Assim, identificam-se oportunidades de melhoria e desenvolvem-se soluções inovadoras na organização.

Satisfação do cliente

A governança de dados também ajuda a entender melhor os consumidores e a atender às suas necessidades e expectativas. Isso pode melhorar a satisfação do cliente, fidelidade e retenção, além de aumentar a receita e o crescimento.

Governança de dados para a responsabilidade e transparência

A governança de dados também promove a responsabilidade e a transparência na gestão de informações. Isso é essencial para criar e manter a confiança dos stakeholders, como clientes, funcionários, parceiros e reguladores.

Como implementar uma governança de dados eficaz?

Uma boa governança de dados vem acompanhada de uma cultura inovadora. Para isso, a organização deve alinhar todos os seus departamentos em prol de uma metodologia eficiente de gestão corporativa.

Desse modo, algumas ferramentas, práticas e métodos são essenciais para uma cultura inovadora com foco em governança de dados. A seguir, confira as principais.

1. Implemente políticas de compliance

O termo compliance significa estar em conformidade com as normas internas e externas à organização. Ou seja, seguir com rigor políticas, leis e regulamentos normativos.

Esse termo é muito utilizado para descrever um conjunto de ações que visa o cumprimento de normas da atividade exercida pela organização. Quando há uma visão inovadora e o uso de ferramentas para a conciliação de dados, há mais velocidade e eficiência operacional.

Assim, a gestão de informações sensíveis melhora. Além disso, ao fortalecer as políticas de compliance, a empresa aumenta seu poder de governança corporativa.

2. Adote a metodologia do continuous accounting

A gestão automatizada de dados contábeis ajuda no modelo de governança digital. A metodologia do continuous accounting pode ser uma excelente opção. Basicamente, ao invés de realizar o fechamento contábil somente no final dos ciclos mensais, ele é feito de modo contínuo. Isso traz os seguintes benefícios:

  • Automação de processos contábeis repetitivos;
  • Eliminação dos gargalos;
  • Estabelecimento de uma cultura de melhoria contínua.

Então, capturar, validar e analisar dados de forma contínua e precisa é fundamental. Distribuir a carga de trabalho durante o fechamento também é importante. Isso faz diferença para um fechamento preciso e assertivo. Mas, para isso, é preciso investir em inovação e no uso de tecnologias.

Para saber tudo sobre o continuous accounting, vale a pena ler o e-book da Dattos sobre o assunto!

3. Use Big Data para aprimorar a governança de dados

Big Data é um conjunto de informações complexas, processadas rapidamente. Esses dados oferecem oportunidades valiosas para extrair valor e criar estratégias. O primeiro passo é investir na transformação cultural e familiarizar-se com tecnologias de conciliação e gestão de dados.

Embora desafiador, empresas que adotam tecnologias de governança de dados e Big Data ganham competitividade. Isso ocorre porque estão à frente nas decisões, controles e gerenciamento de riscos.

4. Amplie ações com foco em ESG

A governança corporativa e a gestão de dados aumentam a transparência e credibilidade junto aos stakeholders. Essa integração ajuda a atender demandas do mercado atual relacionadas ao ESG, que são práticas positivas de impacto social, ambiental e governança.

Ações de ESG indicam um futuro com mais exigências para as empresas. Elas devem apresentar posicionamentos, políticas e mecanismos com impacto real na sociedade. Uma governança de dados bem estruturada permite processos mais rápidos e operações em maior escala.

5. Realize práticas de conciliação

Processos de conciliação oferecem visão detalhada das movimentações financeiras. Envolve rotinas de recebíveis, bancária, cartões, vendas e pagamentos. Também registram e acompanham dados de operações contínuas das contas do negócio.

O processo evita desequilíbrio financeiro e transtornos com clientes e stakeholders, como cobranças indevidas e inadimplência. 

Uma boa conciliação permite cruzar dados e estruturar projeções assertivas. Desse modo, é uma prática indispensável para decisões de CFOs e lideranças. Portanto, conciliações são fundamentais para auditorias contábeis sem riscos, contribuindo para a saúde financeira e a governança de dados.

6. Armazenamento em nuvem

O armazenamento em nuvem permite maior controle e segurança dos dados armazenados. E esse fator é essencial para cumprir leis e regulamentações de privacidade, bem como para evitar vazamentos de dados. Também permite que as empresas centralizem seus dados em um local seguro e confiável.

Desse modo, facilita o gerenciamento e organização das informações. Isso porque é possível garantir que apenas pessoas autorizadas tenham acesso aos dados. Outra vantagem é a sua escalabilidade, permitindo o armazenamento de grande volume de dados sem precisar investir em estrutura física adicional.

Isso é particularmente importante em empresas que lidam com grandes volumes de dados, como bancos e empresas de tecnologia.

7. Automatize os processos internos

A automação permite que as empresas gerenciem melhor os dados, tornando os processos mais eficientes e livres de erros. Também ajuda a garantir que as políticas de governança de dados sejam seguidas, pois as atividades são feitas de forma consistente e padronizada.

Ainda, ajuda a reduzir o risco de violação e vazamento de dados. Isso porque reduz a necessidade de intervenção humana nos processos que envolvem dados mais sensíveis. Além disso, fornece uma trilha de auditoria completa, tornando mais fácil o cumprimento com as regulamentações de privacidade.

E a governança de dados com a Dattos?

A Dattos é uma plataforma líder na automação e conciliação de dados contábeis, fiscais e financeiros, rotinas que contribuem diretamente com a governança da empresa.

Por meio da nossa solução tecnológica, sua empresa consegue reduzir custos e eliminar chances de erros manuais em processos repetitivos, tornando suas operações mais ágeis e ainda ampliando o potencial de crescimento do negócio.

Assim, a Dattos empodera os times a tomarem decisões mais assertivas, sendo uma fonte de informações confiáveis para qualquer empresa. Portanto, a governança de dados é vital para o sucesso das empresas, garantindo qualidade e segurança das informações. 

Para implementá-la, estabeleça políticas internas claras e na qualidade dos dados. Também invista em alta segurança e aposte no uso de sistemas de ponta. Assim, sua empresa estará preparada para decisões informadas, inovar e enfrentar os desafios no cenário corporativo atual.

Já que o assunto é tecnologia, aproveite e saiba mais sobre a transformação digital nos departamentos contábil e fiscal!

Picture of Felipe Laneri

Felipe Laneri

Especialista Dattos em tecnologia e automação de preparação e análise de dados financeiros.

Deixe um comentário

Descubra que você pode mais com a Dattos

torfeu

Descubra materiais gratuitos para fazer parte do seu dia a dia

conteudo rico

Conheça cases de sucesso dos clientes que contam com a Dattos